Trend Coffee - Moda Masculina
Trend Coffee - Moda Masculina
Conheça Expediente Contato

Making of #serblogueiro - Provoque
por Equipe Trend Coffee
Há pouco mais de um ano entrava no ar a primeira parte do projeto ‘Cafeteria’. Que parte é esta? O próprio Trend Coffee. Neste tempo passaram vários colaboradores e hoje reunimos pessoas que aplicam sua opinião sobre o que vêem em moda, arte, música e cinema.
Há um pouco mais de uma semana entrava no ar um projeto chamado ‘Ser Blogueiro’. O conceito era sugerir a outros blogueiros fazerem uma pausa em sua rotina e falarem um pouquinho de si mesmos, seu trabalho e como enxergam a realidade de um blog brasileiro.
A idéia do projeto surgiu a partir do post ‘A dificuldade de ser um blog brasileiro’, até hoje, nosso material mais acessado.
Foram enviados vários e-mails, um a um, para cada blogueiro. Em certo momento ficou impossível comunicar a todos, então convidamos via twitter, facebook, além da publicação de um post sobre a campanha no blog.
Recebemos muitos apoios, mais do que imaginávamos. Como também recebemos muitos desaforos, mais do que imaginávamos. Algo no ego de muitos não possibilitou a compreensão de que isso seria apenas uma sugestão.
Conhecemos muitos blogs cheios de conteúdo, pontos de vista e análise. Este tipo de material fantástico não é visado, não aparece em programas de TV e não precisam disso. Por outro lado, fomos de encontro a blogs de grande porte e vibramos de alegria com um simples ‘nós vamos participar’. 
Blog é, antes de tudo, um registro humano. Se o ser humano por trás do blog não é de bom tom, o blog também não será. Embora, entre umas e outras, isso seja facilmente manipulável, notando a necessidade de ‘educar um público’ para poder ser bem quisto.
Em resumo, encontramos pessoas incríveis e disposta a compartilhar um pouco do que vivemos no país em relação a blogs.

Acho que muito ainda pode ser mudado nos blogs de moda mas, para que isso seja possível, todo o pensamento e cultura de moda terá que evoluir, tanto dos profissionais da área quanto de todo o povo brasilerio. É clichê, mas não existe aqui no Brasil AINDA uma cultura de moda, um jeito - não novo mas original - de se pensar moda, de entender a moda. E como hoje em dia os blogs fazem parte desse universo todo, eles só mudarão quando tudo isso mudar também.Para construir algo novo, é preciso que o Olimpo da moda aceite. De nada adianta inovar sendo que na hora que você precisa dos ‘grandões’ da moda, eles te deixam na mão. Para exemplificar de um modo grosseiro, de nada adianta criar um super blog de cobertura de desfile se você não receber os convites desses desfiles.Na moda infelizmente hoje em dia, os grandes e influentes comandam - mesmo que eles estejam lá só por contatos e não por mérito - e os pequenos que tem juízo, só obedecem.

Raphael Debei, colaborador #fashion

“Sempre há espaço para o novo, mas infelizmente nos contentamos com o “renovado”. Com tantos nomes já existentes, e muitos deles já renomados nesta infinita blogosfera, acabamos sem dar atenção para aquilo que é fresco, bruto, não modelado. A maioria dos blogs brasileiros segue um padrão e passa a sensação de deja vú. Contasse nos dedos as tentativas de inovar, chocar, ser único. E para isso ninguém precisa colocar melancia na cabeça. Penso que deveriam ter uma visão de que mesmo quando se comenta sobre um mesmo assunto, não somos obrigados a seguir o mesmo raciocínio, se submeter a um padrão. Podemos ir longe, podemos aplicar nossas próprias opiniões, podemos mobilizar por meio de tendências que estão disponíveis a todos, mas com uma visão que é apenas nossa. Para mim, ser blogueiro que mostra o novo no Brasil é não ter medo de comentar sobre o que tem lá fora colocando o que surge aqui, é acreditar em surpresas, ter vontade de mudar, de crescer, fazer apostas que nem todos consideram seguras. O novo está no ato de como você decide se expressar. A novidade é aquele fator que você permite que seja surpreendente para você.”

Mari Leal, colaboradora #fashion

Eu acompanho há anos diversos blogs brasileiros de cinema e pude ver uma evolução incrível em boa parte deles. Se antes a ideia era algo mais pessoal, com eventuais citações sobre filmes preferidos, a impressão que tenho hoje é que aumentou-se a dedicação ao blog e ele saiu do “status” diário virtual. O legal hoje é ter sempre uma ideia nova, uma dica diferente, que fuja do lugar comum. E, por sorte, é isso que temos visto nos blogs brasileiros.

Felippe Brana, colaborador #movies

Ser blogueiro também é querer propor uma conversa interessante, o leitor não é apenas interlocutor, mas o objetivo a ser alcançado e provocado.  Podemos explorar a mesma ideia de diversas formas, sem regras, sem medos e acima de tudo sem preconceitos. A liberdade e o fluxo do texto devem seguir rumo ao público, este embora bem segmentado, precisa ser cativado com propostas e questionamentos.
Ao postar precisamos pensar no leitor, questionar das diversas formas e de diversos ângulos, a fim de responder de forma sincera os “Por quês?”, dialogar com o texto e a abordagem para tentar chegar aos questionamentos do leitor.  Não contamos com todas as respostas, nem podemos suprir todas as necessidades do leitor, devemos ser fieis a nossos interesses, provocamos uma conversa e esperamos algum retorno.

Willian de Melo, colaborador #fashion
Ser blogueiro é compartilhar, sejam alegrias ou tristezas, seja ego ou realidade.
Este é um passo, embora não saibamos sua dimensão, para darmos as mãos e sermos muito melhores. A união não só faz a força, como também cria a consciência. Podemos criar um país incrível, mas precisamos parar de pedir respeito e começar a exigir.
O Trend Coffee agradece de coração a participação de todos que postaram/postarão suas visões sobre como/o que é ser blogueiro. E também assumimos um contrato moral de ajudar todos os blogs participantes no que for preciso a partir deste momento.
Nós podemos fazer juntos! - Moda Masculina

Making of #serblogueiro - Provoque

por Equipe Trend Coffee

Há pouco mais de um ano entrava no ar a primeira parte do projeto ‘Cafeteria’. Que parte é esta? O próprio Trend Coffee. Neste tempo passaram vários colaboradores e hoje reunimos pessoas que aplicam sua opinião sobre o que vêem em moda, arte, música e cinema.

Há um pouco mais de uma semana entrava no ar um projeto chamado ‘Ser Blogueiro’. O conceito era sugerir a outros blogueiros fazerem uma pausa em sua rotina e falarem um pouquinho de si mesmos, seu trabalho e como enxergam a realidade de um blog brasileiro.

A idéia do projeto surgiu a partir do post ‘A dificuldade de ser um blog brasileiro’, até hoje, nosso material mais acessado.

Foram enviados vários e-mails, um a um, para cada blogueiro. Em certo momento ficou impossível comunicar a todos, então convidamos via twitter, facebook, além da publicação de um post sobre a campanha no blog.

Recebemos muitos apoios, mais do que imaginávamos. Como também recebemos muitos desaforos, mais do que imaginávamos. Algo no ego de muitos não possibilitou a compreensão de que isso seria apenas uma sugestão.

Conhecemos muitos blogs cheios de conteúdo, pontos de vista e análise. Este tipo de material fantástico não é visado, não aparece em programas de TV e não precisam disso. Por outro lado, fomos de encontro a blogs de grande porte e vibramos de alegria com um simples ‘nós vamos participar’. 

Blog é, antes de tudo, um registro humano. Se o ser humano por trás do blog não é de bom tom, o blog também não será. Embora, entre umas e outras, isso seja facilmente manipulável, notando a necessidade de ‘educar um público’ para poder ser bem quisto.

Em resumo, encontramos pessoas incríveis e disposta a compartilhar um pouco do que vivemos no país em relação a blogs.

Acho que muito ainda pode ser mudado nos blogs de moda mas, para que isso seja possível, todo o pensamento e cultura de moda terá que evoluir, tanto dos profissionais da área quanto de todo o povo brasilerio. É clichê, mas não existe aqui no Brasil AINDA uma cultura de moda, um jeito - não novo mas original - de se pensar moda, de entender a moda. E como hoje em dia os blogs fazem parte desse universo todo, eles só mudarão quando tudo isso mudar também.
Para construir algo novo, é preciso que o Olimpo da moda aceite. De nada adianta inovar sendo que na hora que você precisa dos ‘grandões’ da moda, eles te deixam na mão. Para exemplificar de um modo grosseiro, de nada adianta criar um super blog de cobertura de desfile se você não receber os convites desses desfiles.
Na moda infelizmente hoje em dia, os grandes e influentes comandam - mesmo que eles estejam lá só por contatos e não por mérito - e os pequenos que tem juízo, só obedecem.

Raphael Debei, colaborador #fashion

“Sempre há espaço para o novo, mas infelizmente nos contentamos com o “renovado”. Com tantos nomes já existentes, e muitos deles já renomados nesta infinita blogosfera, acabamos sem dar atenção para aquilo que é fresco, bruto, não modelado. A maioria dos blogs brasileiros segue um padrão e passa a sensação de deja vú. Contasse nos dedos as tentativas de inovar, chocar, ser único. E para isso ninguém precisa colocar melancia na cabeça. Penso que deveriam ter uma visão de que mesmo quando se comenta sobre um mesmo assunto, não somos obrigados a seguir o mesmo raciocínio, se submeter a um padrão. Podemos ir longe, podemos aplicar nossas próprias opiniões, podemos mobilizar por meio de tendências que estão disponíveis a todos, mas com uma visão que é apenas nossa. Para mim, ser blogueiro que mostra o novo no Brasil é não ter medo de comentar sobre o que tem lá fora colocando o que surge aqui, é acreditar em surpresas, ter vontade de mudar, de crescer, fazer apostas que nem todos consideram seguras. O novo está no ato de como você decide se expressar. A novidade é aquele fator que você permite que seja surpreendente para você.”

Mari Leal, colaboradora #fashion

Eu acompanho há anos diversos blogs brasileiros de cinema e pude ver uma evolução incrível em boa parte deles. Se antes a ideia era algo mais pessoal, com eventuais citações sobre filmes preferidos, a impressão que tenho hoje é que aumentou-se a dedicação ao blog e ele saiu do “status” diário virtual. O legal hoje é ter sempre uma ideia nova, uma dica diferente, que fuja do lugar comum. E, por sorte, é isso que temos visto nos blogs brasileiros.

Felippe Brana, colaborador #movies

Ser blogueiro também é querer propor uma conversa interessante, o leitor não é apenas interlocutor, mas o objetivo a ser alcançado e provocado.  Podemos explorar a mesma ideia de diversas formas, sem regras, sem medos e acima de tudo sem preconceitos. A liberdade e o fluxo do texto devem seguir rumo ao público, este embora bem segmentado, precisa ser cativado com propostas e questionamentos.

Ao postar precisamos pensar no leitor, questionar das diversas formas e de diversos ângulos, a fim de responder de forma sincera os “Por quês?”, dialogar com o texto e a abordagem para tentar chegar aos questionamentos do leitor.  Não contamos com todas as respostas, nem podemos suprir todas as necessidades do leitor, devemos ser fieis a nossos interesses, provocamos uma conversa e esperamos algum retorno.

Willian de Melo, colaborador #fashion

Ser blogueiro é compartilhar, sejam alegrias ou tristezas, seja ego ou realidade.

Este é um passo, embora não saibamos sua dimensão, para darmos as mãos e sermos muito melhores. A união não só faz a força, como também cria a consciência. Podemos criar um país incrível, mas precisamos parar de pedir respeito e começar a exigir.

O Trend Coffee agradece de coração a participação de todos que postaram/postarão suas visões sobre como/o que é ser blogueiro. E também assumimos um contrato moral de ajudar todos os blogs participantes no que for preciso a partir deste momento.

Nós podemos fazer juntos!




3

Fotos: Divulgação

blog comments powered by Disqus

27, Março, 2011 l Direitos reservados l 3 likes

Mocca Acessórios masculinos







Faça parte do nosso grupo de leitores











Revista online de moda masculina We Hate Mag